Toda semana, nossa equipe traz aos autores e leitores da Caravana as Crônicas Editoriais, sobre literatura, história, filosofia e psicologia, além de dicas sobre o mercado, a produção e o mundo do livro. Acompanhem!

  • Roteiro
    Ele iria olhá-la em silêncio, ela iria até ele. Ela inclinaria a cabeça, abrindo-lhe a boca. Ele sentiria seu hálito quente e lhe esbarraria os lábios no caminho de alcançar seu pescoço. Lhe beijaria a parábola desde o lóbulo esquerdo, até a esquina de seus ombros, sentindo sua pele aveludada. Ela ofegante, fecharia os olhos. […]
  • As personagens de Helenna Castro nos conduzem
    Há uma lição do contista uruguaio Horacio Quiroga, que descreveu como poucos o ambiente de Misiones, na fronteira da Argentina e Brasil: “Toma teus personagens pela mão e leva-os firmemente até o fim”. Isso talvez seja uma chave de leitura para entender a precisão de autores e permanência de trabalhos como de Poe, Tchekhov, Lygia […]
  • Epopeias contemporâneas: histórias dos povos
    Como escrever um épico contemporâneo? No campo dos Estudos Literários, levantou-se uma hipótese, que permanece basilar para os debates sobre o gênero, de que a antiga epopeia, em verso, deu lugar ao moderno romance, em prosa. Passou-se das narrativas heroicas e coletivas; para as histórias cotidianas e individuais. O herói sofreu uma transformação e aposentou-se […]
  • Contos que se contam: densidade e evaporação na escrita metalinguística de Bruno Lima
    No poema “A lição de poesia”, João Cabral de Melo Neto encena a “luta branca sobre o papel” (Melo Neto, 2020, p. 72) e manipula “as vinte palavras recolhidas/ nas águas salgadas do poeta” (Melo Neto, 2020, p. 73), a fim de, com o uso da metalinguagem, indicar o “funcionamento” da “máquina” de escrituração. “Densidade” […]
  • Desjardim, um romance neopicaresco
    Autor de vastíssima obra, Silas Corrêa Leite (1952) volta a publicar e contempla agora leitores com um romance que pode ser considerado não só uma parábola da condição humana como um genuíno exemplo de literatura neopicaresca brasileira, vertente literária assim nomeada pelo escritor argentino-brasileiro Mario Miguel González (1937–2013), que foi professor de Literaturas Espanhola e […]
  • Um Cordeiro cabra da peste da poesia nordestina
    Recebi da editora Caravana um livrinho de 60 páginas chamado A palavra que nunca termina. Nunca tinha ouvido falar do seu autor, Júnior Cordeiro, cujo nome extenso é José Valni Cordeiro Lima Júnior. Nasceu em São João do Cariri, na Paraíba, no dia primeiro de janeiro de 1982. Já gravou alguns discos, é professor da […]
  • Como nasce o romance
    Na última FLIP (novembro de 2023) participei da mesa que fez bastante sucesso. A questão era: Como nasce um romance? Esta é uma pergunta que nos leva aos tantos mistérios que a vida engloba. Com o livro pronto, o próprio autor já não se lembra das pequenas inspirações que o envolveram para que criasse cada […]
  • Para nunca esquecer: Olavo Romano
    Era um dia de muito calor, sol a pino, escaldante. As imagens das pessoas caminhando pela orla da lagoa estavam estremecidas de tão quente. Sob a proteção das tendas, várias delas protegiam dos raios solares os amantes da literatura que estavam ali, participando de uma festa literária. Lagoa da Prata, a princesinha de Minas Gerais, […]
  • Cenas paulistanas
    Na manhã de sábado, decido caminhar um pouco. Nas proximidades do hotel, o Parque Augusta é minha escolha. Em poucos minutos o alcanço, e dou início à caminhada em passos mais rápidos. Logo árvores cobertas com flores roxas atraem meu olhar. Abaixo delas, um tapete de flores caídas. O dia começa bem. Mais tarde, ao […]
  • Homem de lata
    Por meio de um só clique foi possível visualizar todo o panorama daquela rua, localizada no coração da grande mancha urbanizada onde se situava o Farofino. Havia uma floresta de altos apartamentos, carros buzinando devido ao trânsito congestionado numa avenida comprida, espaçosa também. Ali, bem na calçada de um prédio abandonado, pude ver dois pedaços […]
  • O corpo negro ainda luta por liberdade
    Um dia desses propomos uma tarefa às nossas estudantes do curso de pedagogia para que escrevessem sobre como tornar a escola e a sociedade espaços inclusivos, de promoção da vida e da diversidade para todas as infâncias. A atividade foi orientada após um ciclo de formação sobre o racismo e as relações étnico-raciais, que é […]
  • Fundamento neopentecostal no bolsonarismo: salomonismo de ocasião e antídoto
    O neopentostalismo brasileiro baseia-se na famosa teologia da prosperidade em que, na pressa pelo Paraíso, mundanizam a salvação pela riqueza. Vire-se o Sermão da Montanha (Mateus 5 – 7) ao avesso e teremos tal tipo de teologia. Os evangélicos do tipo neopentecostal, dominante em nosso país, supostamente seguem por princípio os ensinamentos dos evangelistas. Mateus, […]
  • Argentina, amor e vingança
    Em março de 2019, estreava no El Trece a telenovela que viria a ser uma verdadeira febre na terra do deus Argentarius: Argentina, Tierra de Amor y Venganza (ATAV), dos escritores Carolina Aguirre e Leandro Calderone, e sob a produção da Pol-ka. E que comecei a assistir por acaso, em 2022, e sem grandes expectativas. […]
  • Liberdade
    O texto liberta. Liberta o pensamento e promove encontros. Em dias cinzentos, quando a bruma matutina dissipa a linha do horizonte, a imaginação ganha asas e, do outro lado da parede de umidade, pode existir um mundo inteiro em ebulição. Esse encontro do eu com o mundo e da imaginação com a realidade é o […]
  • Por uma rua escura
    Ele buscava qualquer reação do seu coração, caminhando pelas ruas geladas de junho. Deixava que o vendo cortasse algo morto há muito tempo. Pensava em rotações erradas, acreditou, enquanto o frio aumentava seu batimento cardíaco. A lâmpada de um poste havia se queimado e ele enxergava apenas o contorno das árvores e a neblina, mistificando […]
  • Ahhhh, os livros!
    Livros são con (sol) a (dores), traz tranquilidade saber que se pode contar com eles. Ter livro por perto é saudável, é como ter a dispensa cheia e saber que não se vai passar fome. A alma precisa de alimento, o corpo sorri quando tateamos página por página degustando os prazeres do toque e da […]
  • Onde pulsa
    O que José Saramago, Milan Kundera, Elena Ferrante e Amós Oz têm em comum? Respondo que é o lugar onde me tocam e talvez seja o mesmo em que outros escritores e escritoras tocam você. É algum ponto indefinido no centro de tudo que você é, onde fica toda a sua própria memória de ser […]
  • Gravidez poética
    “A educação é uma das coisas deste mundo em que acredito de maneira inabalável” Cecília Meireles A maternidade poética é destino certo de uma alma afeita à imensidão, sobretudo se incentivada. A fertilidade afetiva é crucial para reter a vida da poesia no útero da imaginação. Dos sonhos. Da esperança. E, depois de um tempo, […]
  • Os literários são os futuros amantes da música
    Vou falar aqui sobre as leis que regem os encontros literários. Essas regras estão impressas no subconsciente de cada pessoa literária. O seu manual de instrução é a letra “Futuros amantes”, do Chico Buarque. Não parece fazer sentido. E não faz. A interpretação fica ao gosto de cada um. É importante esclarecer que uma pessoa […]
  • Ciclone literário
    Eu não tenho medo de avião. Quer dizer, é claro que a aterrissagem não é a coisa mais agradável desse mundo, mas nada que me deixe em pânico, a despeito de meu medo de baratas e de quase todas as outras coisas dessa vida. Acontece que, semana passada, meu voo estava marcado para o mesmo […]
  • Máquinas
    Em recente conferência promovida pela Organização das Nações Unidas, a simpática Sophia, um robô, alimentado por inteligência artificial, declarou a um entrevistador que “robôs humanoides podem liderar com mais eficiência e eficácia do que os seres humanos”. A cena, que viralizou na internet, provocou um certo riso nervoso e um indisfarçável arrepio na base da […]
  • O canto da cidade
    O centro não é razoável. Enxotado pela nobre sociedade bairrista, o centro se emancipou. Talvez seja por isso, por sua faceta histórica e peculiar, que os mais velhos, ao se referirem do centro, dizem da cidade. Vou lá na cidade comprar tecidos, resolver algumas coisas, eles dizem. Como se os bairros fossem outra coisa, que […]
  • O próximo livro
    Sou do tipo que lê bem devagar. Gosto de ficar com o livro ao lado da cama semanas a fio, degustando cada novo capítulo e remoendo as ações e os diálogos entre os personagens. Mas daí vem o final inevitável e com ele a angústia de ter que encontrar um livro novo, melhor ou tão […]
  • Sobre redes e pecados
    Outro dia, sob o pretexto de que arrumava o meu quarto, mostrei no Instagram algumas medalhinhas que conquistei na juventude. Passada a euforia inicial e já arrependido, me apressei em pedir desculpas por aquela vaidosa fraquejada. As desculpas eram tão falsas quanto o pretexto de arrumar o quarto, mas achei melhor pedi-las mesmo assim. Porém, […]
  • Minha intuição não fala, ela grita
    Você já teve um pressentimento de que algo não estava certo ou que iria acontecer? Ou aquela sensação estranha de que você não deveria ir a algum lugar quando já está pronta para sair? Ou melhor, a bendita sensação de que tem alguém interessado no seu par e a pessoa diz que é só amizade? […]
  • Cartas de ruínas entre o amor: arremate
    Ele lhe pediu tempo e espaço, ela lhe recordou que eram livres. Sempre o quis inteiro, mas somente se houvesse nele o desejo de ficar, de deitar no tempo e fazer morada. Enquanto ele se dedicava a construir o argumento que parecesse encadeado, embora fosse mesmo era encardido, ela deteve-se a olhá-lo e lembrar dos […]
  • Para o escritor
    A placa pregada na árvore, no meio da estrada de terra, diz: paz. Sinal para o escritor escrever e se libertar e não sufocar tal neblina embaçando um dia de frio. A chaleira ferve a água. Na cabeça, ideias borbulham. Dentro da mente. Mente? Tatuagens são rabiscos enfeitando as folhas em branco do caderno. No […]
  • Parecia amor
    Sou fruto de um amor que tanto admirei por toda uma vida, tanta admiração que sempre quis um amor tal e igual. Pai boêmio, poeta e apaixonado, vivendo em universo de rica cultura de poesia, música, cantoria, enquanto sua companheira, esposa, amiga, uma mulher linda, inteligente, semianalfabeta, submissa e apaixonada. Convivi com esse amor, que […]
  • Tempo
    Numa manhã como outra qualquer, mas que seria diferente de todas as outras que viriam depois, olhou-se no espelho e viu, mas não despretensiosamente, aquele que crescia seguindo sua própria ordem e decisão, sem seguir o rumo clássico que todos os outros ali tomavam e que, com sua potência, reluzia claro na fronte chamando a […]
  • Chá com bolo e ousadia
    Vovó era uma mulher muito culta. Tinha resposta pra tudo. O que não sabia, deduzia. Há quem diga que inventava, mas vamos considerar a primeira opção pra não sujar a imagem da minha super-heroína. Nasceu há cem anos, orgulhava-se de dizer que tinha vindo ao mundo no ano da fundação do Partido Comunista e da […]